NOTÍCIAS

Cinco universidades brasileiras juntam-se a aliança bibliotecária em língua portuguesa

Cinco universidades brasileiras estão entre as 40 instituições de ensino superior a juntar-se à Aliança Bibliotecária Académica entre a Região Administrativa Especial de Macau (China) e os Países de Língua Portuguesa.

São elas a Universidade de São Paulo, a Universidade Estadual de Campinas, a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Num comunicado divulgado na segunda-feira, a UFMG revelou que a aliança criada na semana passada abrange, além de universidades de Macau, instituições de ensino superior de Angola, Cabo Verde, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e do Interior da China.

Os alunos e académicos da UFMG terão maior acesso a obras e documentos em português e “melhores condições” para divulgar as investigações académicas e científicas que produzam, sublinhou Aziz Tuffi Saliba, Director de Relações Internacionais da universidade.

A aliança tem já disponível uma plataforma digital onde as instituições participantes têm acesso a materiais nas línguas portuguesa e chinesa.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/cinco-universidades-brasileiras-juntam-se-a-alianca-bibliotecaria-em-lingua-portuguesa/

IPIM promove cooperação mais estreita no comércio de serviços entre Chengdu e Macau através da Semana de Macau

Com vista a promover uma cooperação mais estreita no comércio de bens e serviços entre Chengdu e Macau, desenvolver ainda mais a função de Macau como plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa, o IPIM adicionou mais novos elementos e novas medidas na “Semana de Macau em Chengdu • Sichuan”; cerca de um terço das empresas de Macau na sessão de roadshow participaram pela primeira vez na exposição e venda, aumentando-se, assim, a divulgação temática dos Países de Língua Portuguesa e a apresentação de serviços profissionais, como financeiros e jurídicos.

Cooperação estreita no comércio de convenções e exposições entre Sichuan e Macau

Na “Semana de Macau em Sichuan • Chengdu – Seminário de Promoção do Turismo e de Convenções e Exposições de Macau e Bolsa de Contactos Empresariais”, organizada pelo IPIM e pela Direcção dos Serviços de Turismo de Macau (DST), o Vogal Executivo do IPIM, Vincent U, salientou que Sichuan e Macau têm cooperado em vários aspectos no sector de convenções e exposições ao longo dos anos. A Feira Internacional de Comércio e Economia da China Ocidental (CWIF, na sigla inglesa) e a Feira Internacional de Macau (MIF, na sigla inglesa), grandes eventos de exposição de marca dos dois territórios, estabeleceram em 2008 relações de parceria. No ano passado, a Zona Nova de Tianfu de Sichuan, a nível de desenvolvimento nacional, e uma empresa sob a égide do Grupo de Convenções e Exposições de Macau, estabeleceram um ponto de ligação em Macau mediante acordo de cooperação, o que ajudou mais empresas de Macau a estabelecerem companhias em Sichuan.

Alargar a cooperação comercial e de investimento entre os Países de Língua Portuguesa, Sichuan e Macau

Vincent U disse que, através da realização da “Semana de Macau em Sichuan • Chengdu”, com vista a melhor promover o comércio de mercadorias, serviços financeiros e serviços jurídicos de Macau, reforça-se a promoção das marcas de Macau e dos produtos fabricados em Macau. Cerca de um terço das empresas titulares de marcas de Macau e de produtos fabricados em Macau participam em roadshow pela primeira vez. Nota-se a participação e instalação de stands pela Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico de Macau para promover as lojas típicas de Macau.

No que diz respeito ao planeamento do evento, foram acrescentadas as apresentações temáticas sobre os Países de Língua Portuguesa, bem como o convite aos representantes dos sectores financeiro e jurídico para fazerem apresentações temáticas em articulação com as funções de Macau enquanto plataforma de serviços comerciais. Espera-se que, através desta actividade, se possa promover ainda mais a cooperação no comércio e investimento entre os Países de Língua Portuguesa, Macau, Chengdu da Província de Sichuan e a região oeste da China.

“Roadshow” combina conferências para ajudar as empresas a encontrar oportunidades de negócio

A Semana de Macau em Sichuan • Chengdu tem lugar hoje (dia 23) até ao dia 27 de Setembro na rua pedonal de grade escala instalada na Praça Jiaozi, em Chengdu. O IPIM irá coordenar a participação de 35 empresas de Macau, com vista a promover produtos fabricados em Macau, marcas de Macau e produtos dos países de língua portuguesa agenciados em Macau. Para além da participação no roadshow, com vista a reforçar o intercâmbio e a cooperação entre as empresas de Chengdu e Macau, o IPIM irá organizar, amanhã (dia 24), a “Bolsa de Contacto Chengdu-Macau”.

Além disso, o presente evento reforça os elementos dos Países de Língua Portuguesa, tendo sido acrescentados na “Zona de Exposição dos Países de Língua Portuguesa”, produtos representativos dos 8 países de língua portuguesa, exibindo artesanatos, produtos alimentares, café e outros elementos dos países lusófonos; realizar-se-á, amanhã (dia 24), o Seminário de Promoção de Investimento “Aproveite Macau, Aproveite as Oportunidades nos Países de Língua Portuguesa”, o que permite, por um lado, aos empresários locais conhecerem melhor esses produtos característicos, por outro lado, destacar o papel de Macau como Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Durante as actividades da “Semana de Macau em Sichuan • Chengdu”, as entidades e pessoas participantes irão cumprir estritamente as instruções de prevenção pandémica impostas pelas autoridades sanitárias locais.
(Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21IWWlU9a?16

UM organizou online reunião anual da AULP

A Universidade de Macau (UM) organizou online a 30.ª reunião anual da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), cujo tema foi o “Diálogo de Culturas e Promoção do Ensino da Língua Portuguesa na China”. A reunião contou com a presença de membros do Conselho Executivo da AULP e de representantes de Universidades de Língua Portuguesa, provenientes de Macau e de oito países. Além disso, na mesma ocasião, o Prof. Dr. Rui Martins foi nomeado membro honorário da AULP, pela sua dedicação significativa à Associação ao longo dos anos.

Esta foi a sexta edição da reunião anual da AULP realizada em Macau. Várias sessões, incluindo a Assembleia Geral, a reunião do Conselho Executivo e sessões de esclarecimento abertas, tiveram lugar durante os dois dias da reunião anual. Na Assembleia Geral, mais de 50 membros da AULP elegeram a Universidade de Coimbra como a próxima Presidente da Associação para o mandato 2021-2024, enquanto a Universidade de Macau irá ocupar uma das Vice-Presidências. Os membros da AULP também teceram elogios sobre a qualidade da reunião anual virtual deste ano, bem como os esforços envidados pela UM na organização da reunião em circunstâncias tão complexas. Adicionalmente, o presidente da AULP (também o reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo), Prof. Dr. Orlando da Mata, nomeou o Prof. Dr. Rui Martins como membro honorário da Associação, para reconhecer os seus contributos consideráveis e de longa data para a organização. Além disso, os membros da AULP decidiram que a 31.ª reunião anual em 2022 se realizaria na Universidade de Coimbra, Portugal.

Numa das sessões, o Prof. Dr. Rui Martins anunciou que a UM e o Instituto para o Desenvolvimento e Qualidade, Macau (IDQ-Macau) tinham desenvolvido e doado, em Outubro de 2020, protótipos de ventilador, de baixo custo e de alta qualidade, à Universidade Mandume Ya Ndemufayo, Angola e à Universidade Pedagógica de Maputo, Moçambique. Esta iniciativa teve como objectivos apoiar Angola e Moçambique no combate contra a pandemia e promover a transferência de tecnologia e a cooperação a longo prazo entre as instituições dos Países de Língua Portuguesa (PLP). Os dois ventiladores obtiveram certificação industrial e médica em ambos os países, estando em progresso o estudo sobre a possibilidade da produção em massa desse equipamento.

Numa outra sessão, o Prof. Dr. Rui Martins apresentou dois livros comemorativos escritos por académicos da UM, a saber: “Recuperar Macau: A Sobrevida das Letras em Português na Cidade Chinesa de Macau” pela Prof.ª Dr.ª Fernanda Costa e “Fontes Históricas sobre Macau no Arquivo Histórico de Goa. Séculos XVI a XIX: Um Catálogo” pelo Prof. Dr. António Saldanha. Adicionalmente, na sessão final, membros do Secretariado da AULP em Lisboa apresentaram o Programa Mobilidade AULP, que tem atraído centenas de estudantes dos PLP para realizarem mobilidade académica em universidades-membro da Associação.

Enfrentando os desafios e dificuldades decorrentes da pandemia, os membros da AULP têm vindo a trabalhar estreitamente através de várias iniciativas e projectos. Como no presente ano se comemora o 40.º aniversário da UM, por iniciativa desta Universidade, foi criada a “Aliança Bibliotecária Académica entre a Região Administrativa Especial de Macau (China) e os Países de Língua Portuguesa” (ABAMAPLP), por 20 universidades e instituições académicas de renome de Macau e dos PLP. A aliança servirá de plataforma para o intercâmbio académico entre a China e os PLP, por intermédio de Macau, e promoverá a partilha de recursos pedagógicos em língua portuguesa e a formação de quadros profissionais bilingues chinês-português.

A AULP é uma organização académica internacional, com mais de 200 membros de Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste e Macau, tendo como missão promover a cooperação e o intercâmbio de informações entre os seus membros, e o desenvolvimento, a nível mundial, da educação e da língua portuguesa. Presentemente, a Associação tem sete instituições-membro de Macau: a UM, o Instituto Politécnico de Macau, o Instituto de Formação Turística de Macau, a Universidade de São José, a Universidade da Cidade de Macau, o Instituto Internacional de Macau e o Instituto de Estudos Europeus de Macau.
(Universidade de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21IWkccFt?14

IPIM lança portal para promover investimento sino-lusófono

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) anunciou o lançamento, após uma fase experimental de um mês, da página electrónica “Invista Aqui”, um portal para reforçar os laços de investimento entre a China e os mercados lusófonos.

O portal fornece informações sobre investimentos em Macau, nas nove cidades da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e nas principais cidades dos Países de Língua Portuguesa.

O “Invista Aqui” está disponível nas versões para computador e para telemóvel, com informação em chinês, português e inglês, sendo ainda possível ouvir o conteúdo falado em cantonês, mandarim, português e inglês.

O IPIM diz que o portal pretende atrair empresas do Interior da China e internacionais para Macau, e assim melhorar o ambiente de investimento e negócio na cidade, aproveitando as “vantagens únicas” de Macau como plataforma de cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/ipim-lanca-portal-para-promover-investimento-sino-lusofono/

Empresa chinesa avança com exploração de grafite em Moçambique em 2022

A empresa chinesa DH Mining Development Company, Lda pretende começar em 2022 a explorar e processar grafite no distrito de Nipepe, na província de Niassa, no norte de Moçambique.

O Chefe do Departamento de Recursos Minerais e Energia nos Serviços Provinciais de Infra-Estruturas de Niassa, Silvino Bonomar, disse que a DH Mining prevê fazer um investimento total de US$30 milhões no projecto.

O responsável disse à Rádio Moçambique que a DH Mining está “numa fase avançada” de instalação do equipamento de mineração e de construção do armazém e da unidade de processamento da grafite.

Silvino Bonomar referiu ainda que, no âmbito do projecto, está a ser planeada a construção de uma ponte a ligar o distrito de Nipepe com a província vizinha de Nampula.

A mina conta com reservas de grafite estimadas em mais de 5 milhões de toneladas, acrescentou a rádio estatal moçambicana.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/empresa-chinesa-avanca-com-exploracao-de-grafite-em-mocambique-em-2022/

IPIM lança “Invista Aqui”, um portal de informações sobre investimentos em vários locais

No sentido de introduzir novas forças motrizes na atracção de investimentos e de negócios, desempenhar as vantagens únicas de Macau enquanto Plataforma de Cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa, bem como, atrair empresas nacionais e internacionais para Macau, o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (doravante designado por IPIM) lançou a página electrónica e a aplicação “Invista Aqui”, um portal que fornece informações sobre investimentos em Macau, nas nove cidades da Grande Baía e nas principais cidades dos países de língua portuguesa. É uma ferramenta de apoio que proporciona aos investidores, de entre uma vasta informação disponível na internet, obterem informações de investimento sintetizadas de forma prática.

Informações diversificadas em três línguas, quatro idiomas

O portal disponibiliza informações sobre o ambiente de negócios, procedimentos comerciais, políticas fiscais, medidas de incentivo, desenvolvimento industrial, leis e regulamentos de Macau, das nove cidades da Grande Baía e das principais cidades dos países de língua portuguesa. Para facilitar a obtenção das informações dos investidores de todo o mundo, a interface está disponível em três línguas: chinês, português e inglês, sendo ainda possível a leitura do conteúdo do portal em cantonês, mandarim, português e inglês.

Multifuncionalidade de “Invista Aqui” ajuda os investidores

O portal dispõe de várias funcionalidades, como simulador de cálculo que ajuda os investidores a calcularem os diversos tipos de impostos e as despesas relacionadas com o estabelecimento de uma empresa. Paralelamente, o portal disponibiliza atendimentos online, o atendimento automático pode responder às questões colocadas por investidores, e o atendimento pelos trabalhadores, durante o horário de expediente do IPIM, reencaminha o utilizador para um trabalhador que irá fazer o acompanhamento do processo. Os formulários de candidatura relativos ao estabelecimento de empresas, a licenças e alvarás estão também disponíveis no portal, sendo que algumas das candidaturas podem ser submetidas online.

Múltiplas formas de recomendação da informação adequada

Os investidores podem também recorrer à função de pesquisa avançada para encontrar as informações de que necessitam de forma rápida e precisa, podem ainda ter acesso, na secção de vídeos, ao ambiente de investimento, às histórias de sucesso, aos eventos de convenções e exposições, entre outros.

A fase experimental, com a duração de um mês, do “Invista Aqui” foi concluída com sucesso. O IPIM recolheu sugestões de várias entidades e procedeu à optimização do portal com base nessas sugestões. O IPIM compromete-se a continuar a ouvir as opiniões da comunidade e a melhorar constantemente as configurações e informações disponibilizadas no portal. Caso necessite de obter mais informações sobre o portal ou tenha sugestões que nos pretenda fornecer, por favor contacte o pessoal do IPIM através do telefone (853) 2872 0300.
(Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21IRSykSk?7

Concurso de contos em português para escolas lusófonas lançado em Macau

A Somos! – Associação de Comunicação em Língua Portuguesa lança hoje a primeira edição de um concurso de contos infanto-juvenis em português para os alunos de nove escolas de países e regiões lusófonas.

Segundo um comunicado, o concurso destina-se a alunos entre os 10 e 12 anos das escolas participantes. Para a competição, foi convidado um estabelecimento de ensino  por cada território lusófono, nomeadamente Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, Macau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

“Era uma vez o meu mar” é o tema da primeira edição do concurso, que numa segunda fase irá desafiar as escolas a criar uma ilustração para os contos produzidos.

O escritor angolano Ondjaki e o cartoonista português António Antunes, padrinhos do concurso, e um painel de seis jurados irão escolher o melhor conto original e a melhor ilustração.

Todos os contos, com as respectivas ilustrações, serão publicados num livro, com textos traduzidos e adaptados para a língua chinesa.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/concurso-de-contos-em-portugues-para-escolas-lusofonas-lancado-em-macau/

Painéis chineses alimentam maior projecto solar de Moçambique

O maior projecto solar de Moçambique, com capacidade para gerar 69 gigawatts de electricidade por hora, deverá estar pronto na província de Cabo Delgado, no norte do país, até Janeiro de 2022.

A central de Metoro, um investimento de 47,3 milhões de euros (US$55,8 milhões), vai ter cerca de 125 mil painéis fabricados na China e terá capacidade para fornecer 75 por cento da electricidade necessária para abastecer a capital de Cabo Delgado, Pemba.

Dinis Vilanculos, representante da empresa francesa de energias renováveis Neoen, que lidera o projecto, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa que a construção da central sofreu atrasos devido ao encerramento de fábricas na China causado pela pandemia da COVID-19.

Há actualmente 426 pessoas a trabalhar no projecto, que irá empregar 32 pessoas após o início das operações, segundo a Lusa.

O Ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, disse, citado pela notícia, esperar que o reforço do abastecimento de electricidade ajude a criar novas oportunidades de emprego em Cabo Delgado.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/paineis-chineses-alimentam-maior-projecto-solar-de-mocambique/

NOTÍCIAS

Cinco universidades brasileiras estão entre as 40 instituições de ensino superior a juntar-se à Aliança Bibliotecária Académica entre a Região Administrativa Especial de Macau (China) e os Países de Língua Portuguesa.

São elas a Universidade de São Paulo, a Universidade Estadual de Campinas, a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Num comunicado divulgado na segunda-feira, a UFMG revelou que a aliança criada na semana passada abrange, além de universidades de Macau, instituições de ensino superior de Angola, Cabo Verde, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e do Interior da China.

Os alunos e académicos da UFMG terão maior acesso a obras e documentos em português e “melhores condições” para divulgar as investigações académicas e científicas que produzam, sublinhou Aziz Tuffi Saliba, Director de Relações Internacionais da universidade.

A aliança tem já disponível uma plataforma digital onde as instituições participantes têm acesso a materiais nas línguas portuguesa e chinesa.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/cinco-universidades-brasileiras-juntam-se-a-alianca-bibliotecaria-em-lingua-portuguesa/

Com vista a promover uma cooperação mais estreita no comércio de bens e serviços entre Chengdu e Macau, desenvolver ainda mais a função de Macau como plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa, o IPIM adicionou mais novos elementos e novas medidas na “Semana de Macau em Chengdu • Sichuan”; cerca de um terço das empresas de Macau na sessão de roadshow participaram pela primeira vez na exposição e venda, aumentando-se, assim, a divulgação temática dos Países de Língua Portuguesa e a apresentação de serviços profissionais, como financeiros e jurídicos.

Cooperação estreita no comércio de convenções e exposições entre Sichuan e Macau

Na “Semana de Macau em Sichuan • Chengdu – Seminário de Promoção do Turismo e de Convenções e Exposições de Macau e Bolsa de Contactos Empresariais”, organizada pelo IPIM e pela Direcção dos Serviços de Turismo de Macau (DST), o Vogal Executivo do IPIM, Vincent U, salientou que Sichuan e Macau têm cooperado em vários aspectos no sector de convenções e exposições ao longo dos anos. A Feira Internacional de Comércio e Economia da China Ocidental (CWIF, na sigla inglesa) e a Feira Internacional de Macau (MIF, na sigla inglesa), grandes eventos de exposição de marca dos dois territórios, estabeleceram em 2008 relações de parceria. No ano passado, a Zona Nova de Tianfu de Sichuan, a nível de desenvolvimento nacional, e uma empresa sob a égide do Grupo de Convenções e Exposições de Macau, estabeleceram um ponto de ligação em Macau mediante acordo de cooperação, o que ajudou mais empresas de Macau a estabelecerem companhias em Sichuan.

Alargar a cooperação comercial e de investimento entre os Países de Língua Portuguesa, Sichuan e Macau

Vincent U disse que, através da realização da “Semana de Macau em Sichuan • Chengdu”, com vista a melhor promover o comércio de mercadorias, serviços financeiros e serviços jurídicos de Macau, reforça-se a promoção das marcas de Macau e dos produtos fabricados em Macau. Cerca de um terço das empresas titulares de marcas de Macau e de produtos fabricados em Macau participam em roadshow pela primeira vez. Nota-se a participação e instalação de stands pela Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico de Macau para promover as lojas típicas de Macau.

No que diz respeito ao planeamento do evento, foram acrescentadas as apresentações temáticas sobre os Países de Língua Portuguesa, bem como o convite aos representantes dos sectores financeiro e jurídico para fazerem apresentações temáticas em articulação com as funções de Macau enquanto plataforma de serviços comerciais. Espera-se que, através desta actividade, se possa promover ainda mais a cooperação no comércio e investimento entre os Países de Língua Portuguesa, Macau, Chengdu da Província de Sichuan e a região oeste da China.

“Roadshow” combina conferências para ajudar as empresas a encontrar oportunidades de negócio

A Semana de Macau em Sichuan • Chengdu tem lugar hoje (dia 23) até ao dia 27 de Setembro na rua pedonal de grade escala instalada na Praça Jiaozi, em Chengdu. O IPIM irá coordenar a participação de 35 empresas de Macau, com vista a promover produtos fabricados em Macau, marcas de Macau e produtos dos países de língua portuguesa agenciados em Macau. Para além da participação no roadshow, com vista a reforçar o intercâmbio e a cooperação entre as empresas de Chengdu e Macau, o IPIM irá organizar, amanhã (dia 24), a “Bolsa de Contacto Chengdu-Macau”.

Além disso, o presente evento reforça os elementos dos Países de Língua Portuguesa, tendo sido acrescentados na “Zona de Exposição dos Países de Língua Portuguesa”, produtos representativos dos 8 países de língua portuguesa, exibindo artesanatos, produtos alimentares, café e outros elementos dos países lusófonos; realizar-se-á, amanhã (dia 24), o Seminário de Promoção de Investimento “Aproveite Macau, Aproveite as Oportunidades nos Países de Língua Portuguesa”, o que permite, por um lado, aos empresários locais conhecerem melhor esses produtos característicos, por outro lado, destacar o papel de Macau como Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Durante as actividades da “Semana de Macau em Sichuan • Chengdu”, as entidades e pessoas participantes irão cumprir estritamente as instruções de prevenção pandémica impostas pelas autoridades sanitárias locais.
(Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21IWWlU9a?16

A Universidade de Macau (UM) organizou online a 30.ª reunião anual da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), cujo tema foi o “Diálogo de Culturas e Promoção do Ensino da Língua Portuguesa na China”. A reunião contou com a presença de membros do Conselho Executivo da AULP e de representantes de Universidades de Língua Portuguesa, provenientes de Macau e de oito países. Além disso, na mesma ocasião, o Prof. Dr. Rui Martins foi nomeado membro honorário da AULP, pela sua dedicação significativa à Associação ao longo dos anos.

Esta foi a sexta edição da reunião anual da AULP realizada em Macau. Várias sessões, incluindo a Assembleia Geral, a reunião do Conselho Executivo e sessões de esclarecimento abertas, tiveram lugar durante os dois dias da reunião anual. Na Assembleia Geral, mais de 50 membros da AULP elegeram a Universidade de Coimbra como a próxima Presidente da Associação para o mandato 2021-2024, enquanto a Universidade de Macau irá ocupar uma das Vice-Presidências. Os membros da AULP também teceram elogios sobre a qualidade da reunião anual virtual deste ano, bem como os esforços envidados pela UM na organização da reunião em circunstâncias tão complexas. Adicionalmente, o presidente da AULP (também o reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo), Prof. Dr. Orlando da Mata, nomeou o Prof. Dr. Rui Martins como membro honorário da Associação, para reconhecer os seus contributos consideráveis e de longa data para a organização. Além disso, os membros da AULP decidiram que a 31.ª reunião anual em 2022 se realizaria na Universidade de Coimbra, Portugal.

Numa das sessões, o Prof. Dr. Rui Martins anunciou que a UM e o Instituto para o Desenvolvimento e Qualidade, Macau (IDQ-Macau) tinham desenvolvido e doado, em Outubro de 2020, protótipos de ventilador, de baixo custo e de alta qualidade, à Universidade Mandume Ya Ndemufayo, Angola e à Universidade Pedagógica de Maputo, Moçambique. Esta iniciativa teve como objectivos apoiar Angola e Moçambique no combate contra a pandemia e promover a transferência de tecnologia e a cooperação a longo prazo entre as instituições dos Países de Língua Portuguesa (PLP). Os dois ventiladores obtiveram certificação industrial e médica em ambos os países, estando em progresso o estudo sobre a possibilidade da produção em massa desse equipamento.

Numa outra sessão, o Prof. Dr. Rui Martins apresentou dois livros comemorativos escritos por académicos da UM, a saber: “Recuperar Macau: A Sobrevida das Letras em Português na Cidade Chinesa de Macau” pela Prof.ª Dr.ª Fernanda Costa e “Fontes Históricas sobre Macau no Arquivo Histórico de Goa. Séculos XVI a XIX: Um Catálogo” pelo Prof. Dr. António Saldanha. Adicionalmente, na sessão final, membros do Secretariado da AULP em Lisboa apresentaram o Programa Mobilidade AULP, que tem atraído centenas de estudantes dos PLP para realizarem mobilidade académica em universidades-membro da Associação.

Enfrentando os desafios e dificuldades decorrentes da pandemia, os membros da AULP têm vindo a trabalhar estreitamente através de várias iniciativas e projectos. Como no presente ano se comemora o 40.º aniversário da UM, por iniciativa desta Universidade, foi criada a “Aliança Bibliotecária Académica entre a Região Administrativa Especial de Macau (China) e os Países de Língua Portuguesa” (ABAMAPLP), por 20 universidades e instituições académicas de renome de Macau e dos PLP. A aliança servirá de plataforma para o intercâmbio académico entre a China e os PLP, por intermédio de Macau, e promoverá a partilha de recursos pedagógicos em língua portuguesa e a formação de quadros profissionais bilingues chinês-português.

A AULP é uma organização académica internacional, com mais de 200 membros de Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste e Macau, tendo como missão promover a cooperação e o intercâmbio de informações entre os seus membros, e o desenvolvimento, a nível mundial, da educação e da língua portuguesa. Presentemente, a Associação tem sete instituições-membro de Macau: a UM, o Instituto Politécnico de Macau, o Instituto de Formação Turística de Macau, a Universidade de São José, a Universidade da Cidade de Macau, o Instituto Internacional de Macau e o Instituto de Estudos Europeus de Macau.
(Universidade de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21IWkccFt?14

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) anunciou o lançamento, após uma fase experimental de um mês, da página electrónica “Invista Aqui”, um portal para reforçar os laços de investimento entre a China e os mercados lusófonos.

O portal fornece informações sobre investimentos em Macau, nas nove cidades da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e nas principais cidades dos Países de Língua Portuguesa.

O “Invista Aqui” está disponível nas versões para computador e para telemóvel, com informação em chinês, português e inglês, sendo ainda possível ouvir o conteúdo falado em cantonês, mandarim, português e inglês.

O IPIM diz que o portal pretende atrair empresas do Interior da China e internacionais para Macau, e assim melhorar o ambiente de investimento e negócio na cidade, aproveitando as “vantagens únicas” de Macau como plataforma de cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/ipim-lanca-portal-para-promover-investimento-sino-lusofono/

A empresa chinesa DH Mining Development Company, Lda pretende começar em 2022 a explorar e processar grafite no distrito de Nipepe, na província de Niassa, no norte de Moçambique.

O Chefe do Departamento de Recursos Minerais e Energia nos Serviços Provinciais de Infra-Estruturas de Niassa, Silvino Bonomar, disse que a DH Mining prevê fazer um investimento total de US$30 milhões no projecto.

O responsável disse à Rádio Moçambique que a DH Mining está “numa fase avançada” de instalação do equipamento de mineração e de construção do armazém e da unidade de processamento da grafite.

Silvino Bonomar referiu ainda que, no âmbito do projecto, está a ser planeada a construção de uma ponte a ligar o distrito de Nipepe com a província vizinha de Nampula.

A mina conta com reservas de grafite estimadas em mais de 5 milhões de toneladas, acrescentou a rádio estatal moçambicana.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/empresa-chinesa-avanca-com-exploracao-de-grafite-em-mocambique-em-2022/

No sentido de introduzir novas forças motrizes na atracção de investimentos e de negócios, desempenhar as vantagens únicas de Macau enquanto Plataforma de Cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa, bem como, atrair empresas nacionais e internacionais para Macau, o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (doravante designado por IPIM) lançou a página electrónica e a aplicação “Invista Aqui”, um portal que fornece informações sobre investimentos em Macau, nas nove cidades da Grande Baía e nas principais cidades dos países de língua portuguesa. É uma ferramenta de apoio que proporciona aos investidores, de entre uma vasta informação disponível na internet, obterem informações de investimento sintetizadas de forma prática.

Informações diversificadas em três línguas, quatro idiomas

O portal disponibiliza informações sobre o ambiente de negócios, procedimentos comerciais, políticas fiscais, medidas de incentivo, desenvolvimento industrial, leis e regulamentos de Macau, das nove cidades da Grande Baía e das principais cidades dos países de língua portuguesa. Para facilitar a obtenção das informações dos investidores de todo o mundo, a interface está disponível em três línguas: chinês, português e inglês, sendo ainda possível a leitura do conteúdo do portal em cantonês, mandarim, português e inglês.

Multifuncionalidade de “Invista Aqui” ajuda os investidores

O portal dispõe de várias funcionalidades, como simulador de cálculo que ajuda os investidores a calcularem os diversos tipos de impostos e as despesas relacionadas com o estabelecimento de uma empresa. Paralelamente, o portal disponibiliza atendimentos online, o atendimento automático pode responder às questões colocadas por investidores, e o atendimento pelos trabalhadores, durante o horário de expediente do IPIM, reencaminha o utilizador para um trabalhador que irá fazer o acompanhamento do processo. Os formulários de candidatura relativos ao estabelecimento de empresas, a licenças e alvarás estão também disponíveis no portal, sendo que algumas das candidaturas podem ser submetidas online.

Múltiplas formas de recomendação da informação adequada

Os investidores podem também recorrer à função de pesquisa avançada para encontrar as informações de que necessitam de forma rápida e precisa, podem ainda ter acesso, na secção de vídeos, ao ambiente de investimento, às histórias de sucesso, aos eventos de convenções e exposições, entre outros.

A fase experimental, com a duração de um mês, do “Invista Aqui” foi concluída com sucesso. O IPIM recolheu sugestões de várias entidades e procedeu à optimização do portal com base nessas sugestões. O IPIM compromete-se a continuar a ouvir as opiniões da comunidade e a melhorar constantemente as configurações e informações disponibilizadas no portal. Caso necessite de obter mais informações sobre o portal ou tenha sugestões que nos pretenda fornecer, por favor contacte o pessoal do IPIM através do telefone (853) 2872 0300.
(Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21IRSykSk?7

A Somos! – Associação de Comunicação em Língua Portuguesa lança hoje a primeira edição de um concurso de contos infanto-juvenis em português para os alunos de nove escolas de países e regiões lusófonas.

Segundo um comunicado, o concurso destina-se a alunos entre os 10 e 12 anos das escolas participantes. Para a competição, foi convidado um estabelecimento de ensino  por cada território lusófono, nomeadamente Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, Macau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

“Era uma vez o meu mar” é o tema da primeira edição do concurso, que numa segunda fase irá desafiar as escolas a criar uma ilustração para os contos produzidos.

O escritor angolano Ondjaki e o cartoonista português António Antunes, padrinhos do concurso, e um painel de seis jurados irão escolher o melhor conto original e a melhor ilustração.

Todos os contos, com as respectivas ilustrações, serão publicados num livro, com textos traduzidos e adaptados para a língua chinesa.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/concurso-de-contos-em-portugues-para-escolas-lusofonas-lancado-em-macau/

O maior projecto solar de Moçambique, com capacidade para gerar 69 gigawatts de electricidade por hora, deverá estar pronto na província de Cabo Delgado, no norte do país, até Janeiro de 2022.

A central de Metoro, um investimento de 47,3 milhões de euros (US$55,8 milhões), vai ter cerca de 125 mil painéis fabricados na China e terá capacidade para fornecer 75 por cento da electricidade necessária para abastecer a capital de Cabo Delgado, Pemba.

Dinis Vilanculos, representante da empresa francesa de energias renováveis Neoen, que lidera o projecto, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa que a construção da central sofreu atrasos devido ao encerramento de fábricas na China causado pela pandemia da COVID-19.

Há actualmente 426 pessoas a trabalhar no projecto, que irá empregar 32 pessoas após o início das operações, segundo a Lusa.

O Ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, disse, citado pela notícia, esperar que o reforço do abastecimento de electricidade ajude a criar novas oportunidades de emprego em Cabo Delgado.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/paineis-chineses-alimentam-maior-projecto-solar-de-mocambique/

rfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-sliderfwbs-slide